Governo divulga resultado definitivo do PSS para Educação Especial

5 de abril de 2017

Convocações para Perícia Médica devem ocorrer a partir do final do mês de abril

Quase 200 pessoas foram aprovadas no Processo Seletivo Simplificado que visa preenchimento de vagas para atuação com estudantes da Educação Especial na rede pública estadual de ensino. O processo Seletivo realizado pelo Governo do Estado, através das Secretarias de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag), e da Educação (Seed), selecionou 22 docentes para atuação na Sala de Recursos Multifuncionais e mais 21 para ensino fundamental menor com alunos surdos. As vagas estão distribuídas por todas as Diretorias Regionais de Educação (DRE’s). O resultado final está disponível aqui.

De acordo com Zélia Apóstolo, que é Gerente Geral de Recrutamento, Seleção e Acompanhamento de Servidores do Estado, o PSS precisou acontecer de forma ágil, mas eficiente, e sem comprometer a qualidade dos profissionais selecionados. “Nossa equipe se dedicou quase que exclusivamente a esse PSS, para que pudéssemos atender de forma ágil as necessidades da Secretaria da Educação, que precisava desses professores atuando o quanto antes”, explica.

Dos aprovados, 28 estão aptos a atuar como pedagogos para auxiliar alunos surdos, e 163 para trabalho na sala de recursos multifuncionais.  À medida que a SEED enviar as solicitações, as convocações para a Perícia Médica irão acontecer. A previsão é que as perícias ocorram entre o final de abril e inicio de maio.

Atribuições

A remuneração dos profissionais selecionados varia entre R$ 2.011,45 para 125 horas/aula, R$ 2.574,66, para 160 horas/aula e R$ 3.128,32 no desempenho da carga horária de 200 horas.

Entre as atribuições dos professores selecionados para a Sala de Recursos Multifuncionais estão atividades como a participação na elaboração da proposta pedagógica dos estabelecimentos de ensino; elaboração e cumprimento do plano de trabalho, segundo a proposta pedagógica do estabelecimento de ensino; zelar pela aprendizagem dos alunos; cumprir os dias letivos e horas-aula estabelecidos, além de participar integralmente dos períodos dedicados ao planejamento, à avaliação e ao desenvolvimento profissional.

Os educadores deverão ainda identificar, elaborar, produzir e organizar serviços, recursos pedagógicos, de acessibilidade e estratégias considerando as necessidades específicas dos alunos público alvo da Educação Especial; elaborar e executar plano de Atendimento Educacional Especializado, avaliando a funcionalidade e a aplicabilidade dos recursos pedagógicos e de acessibilidade; organizar o tipo e o número de atendimentos aos alunos na sala de recursos multifuncionais; acompanhar a funcionalidade e a aplicabilidade dos recursos pedagógicos e de acessibilidade na sala de aula do ensino regular, bem como em outros ambientes da escola; entre outras atividades.

Os professores da educação fundamental menor com alunos surdos deverão exercerão as mesmas atribuições, com ênfase na colaboração com o professor regente em turmas com alunos surdos.




2016 SEPLAG - Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão do Governo de Sergipe.
Rua Duque de Caxias, 346 - São José - CEP: 49015-320 - Aracaju - SE
Tel: (0xx79)3226-2200 - Fax:(0xx79)3214-0306